sábado, 13 de setembro de 2008

Presente

ELES são um presente na minha vida. Sempre perto, me ajudando, curtindo meus filhos, me aturando, muitas vezes, nos meus maus momentos, por isso são presentes. Sempre PRESENTES. E não são assim só comigo, mas com todos com quem convivem, haja vista o número enorme de afilhados que têm.
Para nós, aqui, nenhuma vitória é perfeita se eles não comemoram conosco, mesmo quando estão longe. Sei que vibram com o que faço, admiram meu marido, amam meus filhos como se deles fossem.
ELE já está na minha vida desde que nasci e as recordações que tenho dele , quando pequena, são sempre agradáveis: a salsicha frita, o caderno que "ganhei" chantageando, a comida do prato dele, que me dava água na boca... E as lembranças mais recentes, de quando íamos a Bananal? A viagem já era uma farra, e os meninos adoravam ir com ele no "Derebau" (ou "Dorotéia"?), cantando durante o caminho inteiro. Inteligente, bem-humorado (mas às vezes quebramos o pau... Stop. Lembrei Dalva de Oliveira: " A gente briga, diz tanta coisa que não quer dizer, briga pensando que não vai sofrer..."), cheio de surpresas, gosta do que é novo, interessante. Super sensível, capta tudo transformando o cotidiano em canções inesquecíveis. Por isso, tornou a infância dos meus filhos cheia de poesia e música, porque estava sempre inventando moda, no sentido mais intenso da palavra. Nada era igual ao de antes: um presente, um passeio inusitado, uma brincadeira naquela barriga que hoje está em fase de extinção (dizem...). Tudo era festa.
E ELA? Entrou em nossa vida quando eu já estava casada. E adotou a todos! Nunca vi uma expressão de raiva ou desdém em seu rosto. Só carinho e amor. Falo para ela que eu não teria tanta paciência com ELE quanto ELA tem. Mas é melhor assim, porque mamãe dizia que ELE era sua herança pra mim... E se ELA devolve, eu é que vou ter de tomar conta....Aiaiaiaiiiiii...
Sempre prestativa, amável, amiga, alegre, disponível em todos os momentos, mesmo se isso for impossível. ELA dá um jeito. E, sempre que penso nela me vem uma palavra à mente: capricho. Mamãe dizia que a mulher tem de ter capricho com tudo, até nas pequenas coisas. Capricho é cuidado , consigo e com os outros. ELA é uma daquelas raras pessoas que têm a capacidade de transformar um cubículo no lar mais gostoso do mundo. Assim, quando, por algum motivo, ELE se queixava dela, eu o colocava pra correr. E ELA, quando queria que ELE fizesse alguma coisa na qual estava reticente, me contava na frente dele... Aí.... ELE tinha (e ainda tem) de aguentar duas mulheres no seu ouvido. E acabava nos atendendo.
Por isso tudo são um PRESENTE! Onde quer que estejam, ELES são esse presente. Amo os dois, mesmo tendo vontade de esganá-lo de vez em quando. Talvez estes dois nem imaginem como são importantes na nossa vida. Mas ELES não se preocupam com isso. ELES nos amam e pronto! E se alguém disser que não gosta desse casal, só posso cantar: "...bom sujeito não é, é ruim da cabeça, ou doente do pé."
Amo vocês, CHICO E NEUZA, e estou contando as horas que faltam para ter vocês mais perto novamente.



4 comentários:

Anônimo disse...

Vê,
Se o seu propósito era confirmar se a sua "cunhadinha" continua a mesma "chorona" de sempre, pode "morrer de rir" pois nesse momento, a distância, a saudade imensa e as suas deliciosas mentiras (medo de que eu devolva sua herança ?)conseguiram o efeito desejado. O "não ter filhos" para nós, foi a forma que Deus encontrou de reservar um maior espaço em nossoos corações e em nossas vidas, para tantos sobrinhos queridos.
Amamos vocês. Mil bjs.

Veronica disse...

Amo vcs! Sempre!!!

Elisabeth castro disse...

Adorei te ver ! Esse aí é o Chico?
Tá ficando parecida com a mamãe !!!Eu continuo no alto da Serra, atendendo meus pacientinhos mineirinhos Uai. Adorei tambem ver seu talento, muuuuito bom, hein !!!
Beijos e saudades

Veronica disse...

Bethhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh, nem acredito!!!!!!!!!!!!!! Menina, que saudade! Pois é, tô ficando idêntica à mamãe, fazer o quê? rsrsrs.
Apareça, nem que seja no mundo virtual...
Esse coroa da foto é o Chico, sim. O tempo não é moleeeeeeeee...rsrs
Beth, obrigada pela visita.
bjssssssssssssss